Sociedade Filarmónica Barrilense precisa de novo fardamento

Download PDF

A Sociedade Filarmónica Barrilense em Barril de Alva,  necessita de um novo fardamento para os cerca de trinta músicos que compõem a Banda e de requalificar a sua sede. O alerta foi dado pelo presidente da direcção daquela colectividade aquando da comemoração do seu 122.º aniversário que juntou na sua sede cerca de duzentas pessoas. “Gostaríamos de estrear um novo fardamento no próximo Verão”, confessou Acácio Simões, revelando ainda que têm que “resolver algumas infiltrações no telhado deste salão”. “Há reparações a fazer nas nossas viaturas”, acrescentou ainda e “o instrumental já teve melhores dias”, lamentou, frisando que “sozinhos não somos capazes de tudo”. Ainda assim o dirigente sublinhou que “apesar do tempo nublado que paira sobre esta instituição, a banda tem cumprido com as suas obrigações, mantendo em actividade a escola de música e permitindo que alguns dos jovens que a integram frequentem a Escola das Artes, em Penacova”. Enaltecendo o trabalho desenvolvido pelo maestro, Francisco Ferreira, e pelos músicos, o presidente de direcção da Filarmónica Barrilense agradeceu o apoio que têm recebido por parte da autarquia e da União e Progresso Barrilense, assim como da União de Freguesias de Coja e Barril de Alva que ofereceu as tintas para as pinturas do salão e do bar e, como prenda de aniversário, anunciou, “fez-nos chegar uma preciosa ajuda financeira”. Recordando ainda que o Grupo de Teatro “Os Gorgulhos – Teatro na Serra”, se encontra sedeado na Sociedade Filarmónica Barrilense, Acácio Simões apelou para que “possam surgir inestimáveis apoios”.foto-dois-barril