Feira das Sopas em Mouronho

Download PDF

A Tuna Mouronhense organiza domingo a I Feira das Sopas, a ter lugar no Largo da Comissão de Melhoramentos da freguesia de Mouronho. Intitulada, “Ou sim, ou Sopas!”, a ideia, de acordo com Rui Andrade surgiu “ao verificarmos que se realizava no concelho vizinho de Arganil e resolvemos também experimentar”. O certame, que envolve todas as colectividades da freguesia, nomeadamente a Casa do Povo, 5 Povos Unidos, Coro da igreja, 2 Rodas, escola primária e cinco Comissões de Melhoramentos, de Mouronho, Fontão, Pereira, Pereirinha e Pousadouros, alem da própria Tuna, irá ainda contar com animação a cargo de grupos da região. Assim sendo, a Feira abrirá as 11h:00, e a partir das 15h:00 começará a animação com a Tuna Mouronhense, Coro da Igreja de Mouronho, Grupo de Cantares da Casa do Povo de Tábua, Grupo de Cantares Travanca do Mondego e Sons e Suadelas, terminando pelas 22h:00. Cada sopa custará dois euros, e um doce, um euro, tendo cada colectividade preparado uma sopa e um doce diferente, de forma “a que haja diversidade”. O objectivo segundo o vice-presidente da Tuna Mouronhense, que terá a cargo a exploração do bar, passa essencialmente “por angariarmos verbas para a nossa colectividade”, pois como frisou, “vivemos sobretudo das receitas que conseguimos angariar, provenientes dos eventos que fazemos”, acrescentando no entanto que “também foi uma maneira de unirmos todas as forças vivas da freguesia, já que não é muito comum acontecer”. No final, cada agremiação participante arrecadará a receita que conseguir granjear com a venda de sopas e doces. Ainda assim e em tom de brincadeira, o dirigente, reforça que “se no final nos quiserem dar alguma coisinha não diremos que não”. A iniciativa conta com o apoio “excepcional” da Câmara Municipal de Tábua” e “incansável” da Junta de Freguesia de Mouronho, bem como das colectividades da freguesia. Alias, sublinha, agradecido, Rui Andrade, “se não fosse com a ajuda de toda esta gente este evento não seria possível”. Expectante com esta edição, o dirigente, espera que tenha desde logo “bom acolhimento não só pela população da freguesia e concelho mas por todos que nos queiram visitar nesse dia”. De qualquer forma e independentemente do balanço da Feira, Rui Andrade assegura que “seja quem for que se encontre na Tuna para o ano a Feira é para continuar”. “Só com a continuação é que os eventos se desenvolvem e podem progredir”, sustentou, apelando á participação de todos. “Todos que queiram participar serão bem-vindos”, referiu, assegurando que de “qualquer forma estaremos cá para vos receber bem”.tuna um