SS4: JOVEM ROVANPERA A INTROMETER-SE

Download PDF

O reinício do Vodafone Rally de Portugal depois de cumprida a primeira passagem pelas classificativas da região centro do país ficou marcado pela intromissão de Kalle Rovanpera (Toyota) no que toca à “caça” dos melhores tempos. Em Lousã 2 o finlandês da Toyota não teve rivais, com Greensmith (Ford) a 1.4 segundos de diferença e Sordo (Hyundai) logo a seguir, a 2.0, o que permitiu a este último consolidar o seu posto de líder do rali. O piloto espanhol passava, deste modo, a dispor de 7.6s de vantagem para o seu colega de equipa Ott Tanak e Neuville, no outro Hyundai, mantinha-se distante (10s) do segundo melhor Toyota, o de Elfyn Evans.

Sébastien Ogier continuou a acumular segundos de desvantagem (+ 4.2 para o líder) numa jornada para a qual já estava preparado psicologicamente… para tal situação.

Na categoria WRC2 verificou-se uma mudança de líder, com Nikolay Gryazin (VW) a passar para a frente de Isapeka Lappi (Skoda) por uma margem de 0.7 segundos, com Teemu Suninen (Ford) na terceira posição, a 6 segundos do primeiro.

Armindo Araújo (Skoda) manteve a sua superioridade entre os pilotos portugueses, ao ganhar tempo a todos os adversários. Bernardo Sousa (Skoda) conmtinua na segunda posição, agora a 17.1 segundos e Ricardo Teodósio (Skoda) passou a ser o terceiro, a 58 segundos de Araújo, superando Bruno Magalhães (Hyundai) que não dispõe de barra estabilizadora traseira e vai continuar assim até ao final do dia.

Fonte: Rally de Portugal