SOS Arganil e Just a Change reabilitam casas de pessoas carenciadas este Verão

Download PDF

Após ter estabelecido uma parceira com a Santa Casa da Misericórdia de Arganil, a SOS Arganil, juntou-se á associação Just a Change, com o propósito de em conjunto, reabilitarem algumas habitações de famílias carenciadas que residem no concelho, prevendo-se que, já no próximo Verão, sejam requalificadas oito casas e quatro barracões. Trata-se de uma iniciativa a realizar no âmbito do programa “Portugal Rural”, que irá permitir também intervenção em anexos agrícolas e que irá envolver, nos meses de Julho e Agosto, 40 voluntários por semana, que estarão em diferentes freguesias do concelho, nomeadamente Cerdeira, Pombeiro da Beira, Sarzedo, São Martinho da Cortiça e Secarias, entre outras, a reabilitar as referidas habituações. Em declarações ao RCA Rodrigo Oliveira explicou que “vão ser reabilitadas não só casas afectadas pelos incêndios de Outubro do ano passado, como também de outras famílias carenciadas que precisam tanto ou mais do que aquelas que foram afectadas pelos incêndios”. Até porque, sustentou o fundador da SOS Arganil, associação, que surgiu para apoiar as vítimas dos incêndios de 2017, “há muitas famílias carenciadas a precisar de ajuda”, dando a conhecer que “o que vamos fazer não são reconstruções totais, são reabilitações”, como por exemplo “casas que precisam de uma casa de banho ou de reabilitar ou construir um quarto”. Nesse sentido a Just a Change  (que visitou o concelho em Outubro e a partir daí, disponibilizou-se de imediato para fazer uma parceria, de forma a ajudar a população afectada), encontra-se a granjear voluntários, já contando com 900 inscrições. Porém e como são necessárias 1000, Rodrigo Oliveira apelou a quem estiver interessado, quer no concelho de Arganil, quer noutros concelhos, (a Just a Change irá promover esta acção noutros concelhos do país), para que se inscreva no site da referida colectividade. Além desta iniciativa, o dirigente anunciou ainda que há um projecto desenvolvido por jovens de Lisboa, denominado “Dar”, que irá trazer também este Verão, ao concelho de Arganil, mais propriamente á aldeia de Anseriz, (uma das mais afectadas pelos incêndios), jovens residentes em bairros sociais, que, durante uma semana, irão ajudar a população “naquilo que tiverem mais necessidade”. Entretanto, sublinhou que actualmente, “o que necessitamos é que as empresas, privados e particulares, que queiram integrar o projecto de reabilitação das casas das famílias carenciadas entrem em contacto connosco para ajudar”, acrescentando que “se houver alguma empresa de materiais de construção que queira oferecer material seria excelente”. “Todos os dias estamos a fazer contactos para arranjar mais empresas, instituições e associações que se queiram juntar a este projecto”, frisou.