Sofia Lisboa em Arganil

Download PDF

A ex-vocalista dos “Silence 4”, Sofia Lisboa, internada durante três anos em virtude de uma leucemia linfoblástica aguda, relata agora a sua história no livro “Nunca desistas de viver”. A obra, lançada o ano passado, conta com prefácio de David Fonseca e pretende “deixar uma palavra de esperança aos leitores”, dirigindo-se especialmente “aos que estão a lutar contra esta doença e àqueles que lhes são mais próximos”.

A escritora, deslocou-se recentemente à loja dos CTT de Arganil, para dar uma sessão de autógrafos, e foram muitos os leitores que na ocasião quiseram adquirir o livro editado com a chancela da Lua de Papel e “partilhar histórias de vida com a escritora”. Com efeito, regozijando-se com a “partilha” que faz com as pessoas novas que conhece nestas iniciativas, Sofia Lisboa mostrou-se satisfeita porque “a minha mensagem está a passar”. Revelando que escrever “Nunca desistas de viver”, foi “uma terapia” para si própria, a escritora afirmou ao nosso Jornal que “o que pretendo no meu livro é passar a mensagem de que vale a pena lutar” e que “todos temos força dentro de nós”. Ainda assim, afirma, “nunca quis que fosse um drama, porque é a história da minha vida e a minha vida não foi um drama”, acrescentando tratar-se de “um acumular de coisas muito boas e de coisas muito más”. “Mas tenho a certeza que irei ter muito mais coisas boas e fica um legado para que eu também não me esqueça que, venha o que vier no meu futuro, eu não posso desistir”, sublinhou. Congratulando-se pelo feed-back dos leitores e do público em geral, que tem sido “excelente”, a autora revelou que “as pessoas partilham imensas coisas comigo na minha página oficial porque muitas vezes estão a passar por um momento doloroso e não têm coragem de desabafar ou de pedir ajuda a um familiar”. Alem disso, acrescenta, “há pessoas que simplesmente me contam a sua grande vitória, o que para mim é uma soma de felicidade”, contando que tem tido oportunidade de conhecer algumas dessas pessoas. Segundo Sofia Lisboa, o seu livro “é para todas as idades e para toda a gente”, uma vez que, sustenta, “é a história de uma vida, desde a minha infância em França, (e quem tenha sido emigrante ou tenha familiares emigrantes, poderá identificar-se com esses episódios), passando pelo meu sucesso nos Silence 4, que marcou uma geração, o drama do cancro pelo qual eu passei, e o ponto de interrogação que é o futuro”. Alem disso, sublinha, a obra, que “tem uma linguagem acessível”, também relata “uma história de amor entre duas irmãs porque foi ela que me salvou a vida”, assim como “uma história de amor para com os meus amigos e a minha família a quem desta forma também presto uma singela homenagem”. Revelando que “antes da doença, nunca tinha pensado escrever”, a também instrutora de Fitness afirmou todavia que “se escrever é tocar o coração das pessoas e fazer com que partilhem a sua história, estou muito contente por o ter feito e pretendo continuar a fazê-lo”, aventando puder vir a escrever outro livro.