Requalificação do espaço urbano público da vila de Arganil no centro da reunião de Câmara

Download PDF

A requalificação do espaço urbano público da vila de Arganil que abrange um investimento na ordem de 1,2 milhões de euros, de fundos europeus, e que entretanto foi iniciada na Praça Simões Dias, mereceu uma sugestão por parte do socialista Miguel Ventura na última reunião camarária. Tendo em conta que as obras têm causado alguns transtornos quer aos comerciantes quer a transeuntes e que a construtora não a efectuou com perfeição, Miguel Ventura, começou precisamente por sublinhar que, “todos sabemos que a obra não está a correr bem, dentro do que é expectável, quer em termos de calendarização, quer de qualidade da própria intervenção”. Nesse sentido, sugeriu o vereador do PS, “ não sei se será possível em termos de contrato assinado com a empresa, terminar esta intervenção junto da Praça Simões Dias, colocá-la como é expectável, mas, não abrindo mais nenhuma fonte de obra na vila durante o Verão”. “Se assim não for, corremos o risco face á experiência que houve nos últimos três meses de termos a vila durante todo o Verão transformada num estaleiro, e isso não será bom para ninguém”, sustentou o socialista. “Ou há garantias por parte da empresa de que as coisas mudam e a obra é feita rapidamente ou então deixo esta sugestão para reflexão e a possibilidade de se suspenderem as restantes intervenções, em outras frentes de obras na vila”, sublinhou Miguel Ventura, secundando que “há ainda uma intervenção extensa para executar e que poderá trazer graves problemas nestes meses de Verão”. Note-se que alem da Praça Simões Dias, serão ainda intervencionados, o Largo Ribeiro de Campos, o Largo da Igreja, a Avenida José Augusto Carvalho e a Avenida das Forças Armadas. Ricardo Pereira Alves, entretanto explicou que, “tivemos ocasião de reunir com a empresa construtora, porque houve a prioridade de tornar a Praça Simões Dias utilizável, para a Feira das Freguesias, embora não esteja concluída, pois estão a decorrer algumas intervenções que são de correcção de aspectos que estavam menos bem”, dando a conhecer que transmitiu á empresa “que não avançaria mais nenhuma demolição de qualquer espaço da vila, sem estas correcções estarem feitas”. O presidente da Câmara Municipal de Arganil informou ainda que, “o que se encontra previsto é que a frente de trabalho que vai em direcção do Largo Ribeiro de Campos, na parte que já foi demolida, que comece a ser desenvolvida no sentido da sua concretização” e, afiançou, “neste momento é esta a prioridade”. “Não se vai permitir que haja uma demolição demasiado extensa e que torne a vila naquilo que o vereador Miguel Ventura referiu, (um estaleiro)”, garantiu o edil sublinhando ainda que, “a obra tem que ser bem concretizada, não há nenhuma pressa em que as intervenções sejam concluídas”.reuniao foto