Requalificação da EN 342 não será para breve

Download PDF

sec-estadoA requalificação da EN 342, pela qual o município de Arganil e municípios vizinhos tanto têm lutado nos últimos anos, poderá não se concretizar com a brevidade desejada, estando prevista uma discussão sobre essa matéria entre a Infraestruturas de Portugal (IP) e os autarcas. A garantia foi dada ontem pelo ministro-adjunto Eduardo Cabrita, que presidiu à sessão solene comemorativa do Dia Concelho. “Encontramo-nos num quadro marcado pela negociação de um programa comunitário, o Portugal 2020, que considerou que as infra-estruturas em rodovias não eram prioritárias e isso significou uma avaliação diferente da que foi feita em quadros anteriores”, revelou o governante, sublinhando que isso se traduziu “na inexistência de um quadro orçamental para esse tipo de obra”. Assim, esclareceu, “o mandado dado á IP foi que até ao inicio de 2017 estabeleça prioridades relativamente aos investimentos de proximidade (como é o caso da EN 342), com impacto na economia local”, enfatizando que “esse quadro de prioridades deve ser discutido com os autarcas, num quadro regional”. Ainda assim, aventou, “provavelmente não contemplará tudo aquilo que é o elenco de necessidades que estão sempre muito para além daquilo que são os meios no quadro orçamental muito exigente”, confessando porém que “gostaria muito que a EN 342 pudesse ser considerada no quadro dessas prioridades”, não querendo no entanto “estar a antecipar qualquer decisão técnica e muito menos política que lhe sucederá”. O governante, respondia assim a Ricardo Pereira Alves, que não pôde deixar passar a oportunidade de apelar á requalificação deste velho anseio dos Arganilenses. “…Pedimos-lhe o maior empenhamento, para que o Governo e a Infraestruturas de Portugal possam lançar muito em breve a empreitada de requalificação da EN 342”, exortou o presidente do município de Arganil declarando ser uma “pretensão e um anseio de todo o concelho”, que, “une as pessoas, as instituições e os partidos políticos, tendo merecido a aprovação unânime dos membros da Assembleia Municipal, de uma moção que reforça este apelo”. Apelo esse que fez questão de reforçar no Dia do Concelho.