RCA aposta na renovação

Download PDF

A renovação do estúdio principal, é uma das grandes prioridades da Rádio Clube de Arganil para o corrente ano. O anúncio foi feito aquando da realização da Assembleia Geral daquela estação emissora em que foram aprovados por unanimidade o Plano de Actividades e Orçamento para o corrente ano.

“Desde a instalaço no ano de 1997, nunca mais sofreu alterações ou obras de modernização”, sublinhou Jorge Silva, adiantando que as obras irão consistir essencialmente num revestimento de um terço das paredes do estúdio com madeira, revestimento de dois terços das paredes do estúdio com material adequado para o efeito, instalação de um tecto falso, de nova iluminação e mudança da porta do estúdio. “O estúdio precisa de ser melhorado em termos de som” e “revestido com material próprio”, de forma a “dar-lhe uma maior dignidade” e para que “possamos emitir com mais qualidade”, afirmou o presidente da direcção do RCA, acrescentando que para além disso, “o chão é de cerâmica e devia ser de madeira”. Posteriormente o dirigente, regozijou-se com a “situação de estabilidade” em que se encontra a designada “Voz da Beira Serra”, destacando também alguns dos investimentos realizados em 2014 e que ascenderam os 10 mil euros. “Houve um esforço muito grande, no sentido do rádio continuar a modernizar-se”, referiu o também coordenador da EB 1 de Arganil, apontando como exemplo a aquisição de um novo programa de automação contínua e equipamento de reportagem. Congratulando-se também com o aumento do número de sócios nos últimos três anos, Jorge Silva informou que as receitas que advêm da quotização chegam aos “8/9 mil euros por ano”, o que representa “uma importância muito boa para o equilíbrio financeiro do rádio”, afirmou. Por isso, anunciou, “um dos objectivos traçados para este ano é atingir mais de dois mil sócios”. Já no ponto respeitante a outros assuntos de interesse para o RCA, Abel Fernandes, vice-presidente de direcção, sugeriu que seja constituída uma comissão, encabeçada pelo presidente da Assembleia-geral, Avelino Pedroso, que fique encarregue de organizar uma homenagem ao actual presidente de direcção, (Jorge Silva) que se encontra no cargo há cerca de 18 anos, proposta que foi aprovada por unanimidade. Refira-se que, na ocasião, foi também apresentado o orçamento para 2015, prevendo-se um total de receitas de 55 mil euros e de despesas de 54.900 euros, o que resultará num saldo positivo de 100 euros.