Projeto “Viver a Ler+” reconhecido a nível nacional

Download PDF

O projeto “Viver a Ler +” dinamizado pela Biblioteca Municipal de Oliveira do Hospital acaba de ser distinguido com uma menção honrosa pela Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB) no âmbito do prémio “Boas Práticas em Bibliotecas Públicas”.

Nesta primeira edição, o júri reconheceu a qualidade e o mérito de vários projetos desenvolvidos por bibliotecas públicas do país, sendo que o “Viver a Ler +” foi distinguido a nível nacional com uma menção honrosa, a par dos projetos de bibliotecas como a da Batalha, Loures, Oeiras, Penalva do Castelo e Porto. O prémio foi atribuído ao projeto “Rede de Bibliotecas da CIRA” da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro.

Instituído pela DGLAB em 2014, o Prémio “Boas Práticas em Bibliotecas Públicas” tem como objetivo premiar anualmente projetos inovadores desenvolvidos por bibliotecas públicas municipais portuguesas, com o objetivo de contribuir para o reconhecimento e para a valorização do papel social das bibliotecas públicas, e promovendo a divulgação, partilha e difusão das boas práticas. A cerimónia de entrega deste prémio decorrerá no próximo dia 17 de abril, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, pelo Secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier.

Implementado no ano passado pelas Bibliotecas Públicas Municipais e pelo Município de Oliveira do Hospital, o projeto “Viver a Ler +” pretende envolver os idosos que são utentes nas instituições com valência de idosos proporcionando-lhes o acesso mais facilitado ao livro e à leitura, permitindo o acesso do serviço aos utilizadores que estão impedidos de a visitar. O projeto “Viver a Ler +” tem como objetivos: a promoção da leitura, sendo a biblioteca um agente de consolidação de hábitos de leitura ao longo da vida; garantir o acesso a todos alargando a oferta; trabalhar em parceria com outras entidades da comunidade.

Desde julho transato que mensalmente, a equipa da Biblioteca Municipal de Oliveira do Hospital se desloca às instituições de idosos onde faz uma atividade de animação da leitura e deixa livros, revistas, jornais que podem ser requisitados por idosos e colaboradores da instituição.

Até ao momento foram celebrados os protocolos com 14 instituições do concelho que aderiram a este novo projeto abrangendo mais de 450 idosos que todos os meses recebem a visita do “Viver a Ler +” através do qual têm sido implementadas diferentes atividades, como sejam a leitura de contos tradicionais com recurso a várias técnicas ou a recolha de tradições orais. Em todas as visitas, o público sénior assiste com grande entusiasmo ao momento de animação da leitura. O novo projeto tem sido acolhido, no seio das instituições, com grande satisfação proporcionando momentos agradáveis associados à leitura e promoção da cultura.