Portugal com mais 3 mortes e 573 novos casos de covid-19 em 24 horas

Download PDF

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 17.032 mortes e 852.034 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando este sábado ativos 23.362 casos, menos 111 em relação a sexta-feira.

O boletim da DGS revela que estão internados 265 doentes, menos 2 do que na sexta-feira. Nos cuidados intensivos estão 51 doentes, menos dois.

Os dados indicam ainda que mais 681 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 811.640 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020. As autoridades de saúde têm sob vigilância 25.398 contactos, mais 237 relativamente ao dia anterior.

De acordo com o boletim epidemiológico, a região de Lisboa e Vale do Tejo continua a ser a que tem mais novos casos confirmados, com 334 dos 573 registados no período em análise, contabilizando-se até agora 322.765 casos e 7.216 mortos.

Dos três óbitos contabilizados pela DGS, dois foram registados na região de Lisboa e Vale do Tejo e um na região Centro, onde se registaram mais 65 casos, perfazendo 120.094 infeções e 3.024 mortos.

A região Norte contabiliza 120 novas infeções por SARS-CoV-2, totalizando 341.229 casos de infeção e 5.356 óbitos desde o início da crise pandémica.

No Alentejo foram assinalados mais cinco novos casos de infeção, totalizando 30.257 contágios e 971 mortos desde o início da pandemia. Na região do Algarve, o boletim de hoje da DGS informa que foram registados 16 novos casos, acumulando-se 22.393 contágios pelo SARS-CoV-2 e 363 óbitos.

A região Autónoma da Madeira contabilizou 11 novos casos, somando 9.754 infeções e 69 mortes devido à doença covid-19 desde março de 2020. Nas últimas 24 horas, e segundo a DGS, os Açores apresentaram 22 novos casos, o que eleva para 5.542 contágios desde o início da pandemia. O número de óbitos, 33, mantém-se inalterado.

O boletim da DGS refere ainda que a maior incidência de novos casos se verifica nos grupos etários entre os 20 e os 59 anos.

REGIÕES DO CONTINENTE COM RT ACIMA DE 1, LISBOA E VALE DO TEJO COM 1,16

Todas as regiões de Portugal continental apresentam um índice de transmissibilidade (Rt) do vírus SARS-CoV-2 acima de 1, com Lisboa e Vale do Tejo a destacar-se com 1,16, indica o relatório do INSA esta sexta-feira divulgado.

Segundo o relatório semanal do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) sobre a evolução da curva da pandemia de covid-19, apenas a Madeira apresenta um Rt – indicador que estima o número de casos secundários de covid-19 resultantes de uma pessoa infetada – abaixo do limite estabelecido de 1, estando agora nos 0,83.

Lisboa e Vale do Tejo é a região do país com um Rt mais elevado, tendo passado, no espaço de uma semana, de 1,14 para 1,16, enquanto o Alentejo reduziu o índice de transmissibilidade do vírus de 1,16 para os 1,01.

O Norte, o Algarve e o Centro apresentam um Rt de 1,04 e os Açores de 1,05, de acordo com relatório do INSA.

No que se refere à taxa de incidência acumulada de novos casos a 14 dias, os Açores são a única região do país acima do referencial de 120, apresentando uma taxa de 146,6.

Lisboa e Vale do Tejo regista uma taxa de incidência acumulada de novos casos que subiu dos 68,1 para os 92,7, tendo a Madeira apresentado a maior redução, passando dos 109,7 para os 76,3.

As regiões Norte, Centro e Alentejo apresentam uma taxa de incidência acumulada a 14 dias abaixo dos 60 casos por 100 mil habitantes.

O país “apresenta a taxa de notificação acumulada de 14 dias entre 60 e 119,9 por 100 mil habitantes e um Rt superior a 1, ou seja, taxa de notificação moderada e com tendência crescente”, refere o INSA, avançando que, a nível europeu, “na mesma situação que Portugal está o Reino Unido”.

VACINAÇÃO DE PESSOAS COM MAIS DE 45 ANOS COMEÇA A 14 DE JUNHO

A partir desta sexta-feira, quem tem entre 45 e 49 anos também já pode agendar online a vacina contra a covid-19. A vacinação dessa faixa etária arranca no dia 14.

Oficialmente, o autoagendamento da vacina contra a covid-19 para a faixa etária entre os 45 e os 49 anos abriu esta sexta-feira à tarde. Mas alguns utentes conseguiram fazer a marcação durante a manhã. A equipa que coordena o plano de vacinação explica que isso aconteceu porque os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde estavam a testar o sistema.

É possível aceder ao portal para agendar online a vacinação através do site da Direção-Geral da Saúde. A plataforma permite escolher o local e o dia em que pretende ser vacinado.