Plano Estratégico de Reabilitação Urbana (PERU) apresentado esta noite em Góis

Download PDF

O Plano Estratégico de Reabilitação Urbana (PERU) de Góis foi apresentado hoje, numa sessão pública, no auditório da Casa da Cultura. “Pretende-se que a intervenção, no âmbito do PERU, seja transversal, com investimento público e privado”, afirmou Lurdes Castanheira em declarações á agência Lusa, dando a conhecer que o município de Góis dispõe de um financiamento europeu de 500 mil euros para aplicar na reabilitação urbana e reforçar a atractividade do centro histórico. Entretanto, acrescentou, “o apoio da União Europeia, a fundo perdido, destina-se à intervenção nos espaços públicos e imóveis municipais, mas a autarquia concede benefícios fiscais e de natureza administrativa, admitindo vir a aprovar “alguns incentivos financeiros” aos privados que também recuperem os seus prédios urbanos. Previamente delimitada, a Área de Intervenção Urbana (ARU) “vai muito além do centro histórico”, explicou a presidente da Câmara Municipal de Góis realçando a necessidade de “passar a mensagem a todos os proprietários” de imóveis da zona. “Queremos dizer aos donos quais os incentivos a que têm direito para reabilitar o seu património dentro da ARU”, afirmou a edil, sublinhando que “não descuramos a possibilidade de criar um regulamento municipal com outro tipo de apoios aos privados, que podem ser mesmo financeiros”.Note-se que a concretização das acções previstas no PERU visam “a melhoria do património construído” naquela área e “um reforço da sua atractividade e centralidade”, bem como evitar “a dispersão do edificado para áreas de maior valor natural que interessa preservar”. A autarquia aposta, assim, na reabilitação dos edifícios “degradados, devolutos ou funcionalmente inadequados”. 18920719_1543912265652794_6806635242821880940_nAtravés do PERU, pretende ainda “melhorar as condições de habitabilidade e de funcionalidade do parque imobiliário urbano e dos espaços não edificados”, entre outros objectivos específicos do programa.