Orçamento 2015

Download PDF

 

CONSIDERAÇÕES GENÉRICAS

 

Dando cumprimento ao disposto no n.º 2 do artigo 20.º dos Estatutos do RCA apresenta – se conjuntamente com o Plano de Actividades, o respectivo Orçamento de Exploração para o exercício de 2015.

ORÇAMENTAÇÃO DE GASTOS

Gastos operacionais

A estrutura de gastos operacionais nos últimos anos evoluiu da seguinte forma:

ESTRUTURA DE CUSTOS

2013

%

2012

%

2011

%

2010

%

Prestação de serviços

44.617

100,0

42.354

100,0

44.607

100,0

44.740

100,0

Fornecimentos e serviços

23.889

53,5

21.441

50,6

26.204

58,7

24.102

53,9

Gastos com o pessoal

29.438

66,0

27.038

63,8

24.862

55,7

23.185

51,8

Provisões (aumentos/reduções)

0

0,0

0

0,0

0

0,0

5.733

12,8

Outros gastos e perdas

1.579

3,5

1.607

3,8

1.190

2,7

9.511

21,3

Gastos/reversões de depreciação e amortização

4.301

9,6

6.050

14,3

5.849

13,1

7.462

16,7

Ao longo dos últimos anos, na rubrica de fornecimentos e serviços, têm assumido especial destaque, os montantes dispendidos com deslocações, aquisição de materiais, trabalhos especializados de contabilidade, locução e assistência técnica, comissões de publicidade e comunicação.

Apesar de não ser previsível que ocorram alterações substanciais no âmbito da estrutura da rubrica de fornecimentos e serviços, estima –se, ainda assim que no exercício de 2015, o seu valor apenas venha a representar cerca de 50 % do valor das receitas de publicidade.

Em relação aos gastos com o pessoal, não é previsível que no exercício de 2015, possam vir a ocorrer algumas alterações no âmbito do quadro de pessoal. Considerando, no entanto o incremento registado ao nível dos valores desta rubrica, estima – se que os gastos com o pessoal venham a representar 55 % das receitas de publicidade.

Quanto aos outros gastos e perdas, estima – se que em 2015, não representem mais de 2% do valor da publicidade.

Gastos/reversões de depreciação e amortização

Face aos avultados investimentos realizados nos anos anteriores, quer em infra estruturas quer em equipamentos, não é previsível que ocorram investimentos muito substanciais durante o ano de 2015, estimando – se por isso que as amortizações venham a corresponder sensivelmente a 10 % do valor das receitas de publicidade.

ORÇAMENTAÇÃO DE RENDIMENTOS

Com base nos valores registados ao longo dos últimos anos e nas iniciativas agendadas para o próximo ano, é previsível que se assista, apesar das contingências locais, a manutenção do nível global das receitas de publicidade, estimando – se por isso, um valor médio mensal de publicidade de 3.750 euros.

É de admitir a manutenção da tendência de angariação de outros rendimentos, os quais, poderão ascender aos 10 mil euros, em 2015.

ESTIMATIVA DE RESULTADO

Face aos pressupostos estabelecidos, a previsão de gastos, rendimentos e resultados para o exercício de 2015 é a seguinte:

Rubricas

Base de cálculo

Imputação

Estimativa

RENDIMENTOS

Publicidade

Outros rendimentos e ganhos

 

Estimativa

Estimativa

 

3.750 euros/mês

 

 

45.000,00

10.000,00

 

 

 

55.000,00

GASTOS

Fornecimentos e serviços

Gastos com o pessoal

Outros gastos e perdas

Gastos de depreciação e amortização

 

Receitas de publicidade

Receitas de publicidade

Receitas de publicidade

Receitas de publicidade

 

50,0 %

60,0 %

   1,0 %

   10,0 %

 

22.500,00

27.000,00

900,00

4.500,00

 

 

 

54.900,00

RESULTADO

 

 

100,00

Comentários fechados.