Observador apoia reflorestação da freguesia de Alvares

Download PDF

DSC02013DSC02041 (1)O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, presidiu, sábado, á sessão que assinalou a entrega de uma doação no valor de 60 mil euros à freguesia de Alvares, por parte de um grupo de acionistas do Observador, para apoiar a reflorestação daquela freguesia. Tendo sido uma das freguesias do concelho de Góis mais afetadas pelos incêndios do passado mês de junho, a referida verba, que será doada ao Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa, destina-se a financiar o trabalho científico e técnico de suporte à reflorestação de Alvares, assim como ao desenho de ações a desenvolver com o intuito de contribuir para a recuperação das populações e do território. Contando que, no último incêndio que deflagrou nesta freguesia, “dos 10 mil hectares de floresta, arderam mais de 7 mil”, José Miguel Pereira, aquando a sessão, que teve lugar no salão do quartel dos bombeiros, em Alvares, explicou que o objetivo do trabalho a realizar é “tentar recriar uma zona maioritariamente florestal mas devidamente ordenada e, portanto, menos vulnerável aos incêndios”. Para além disso, pretende-se que “permita atrair novos residentes e que possibilite aos investidores da região rentabilizar os seus investimentos”, acrescentou o responsável pela equipa científica que vai implementar o projeto, anunciando que uma das ações prioritárias é “escoar a madeira, antes que comece a degradar-se”. Na ocasião, e depois de terem usado também da palavra representantes do Observador, Lurdes Castanheira, dirigindo as suas primeiras palavras ao engenheiro João Baeta, do Núcleo Fundador da Zona de Intervenção Florestal (ZIF) da Ribeira do Sinhel, assegurou que “a Câmara Municipal, desde a primeira hora, tem estado ao lado da constituição da ZIF”. Agradecendo ao diretor do Observador por esta iniciativa, a presidente da Câmara de Góis congratulou-se “por haver pessoas interessadas no nosso concelho e, em particular, na freguesia de Alvares”. Já Marcelo Rebelo de Sousa, sublinhando que o projeto apresentado para a freguesia de Alvares “é feito para ser entendido pela população”, referiu, contudo, que, “para além de estarmos virados para o futuro”, é preciso “investigar aquilo que se passou e retirar conclusões da investigação para aprendermos”. Congratulando-se pelo facto de um órgão de comunicação social ter avançado com esta iniciativa, através dos seus acionistas, o Presidente da República declarou que “isto é inédito na sociedade portuguesa”.