Miguel Ventura reeleito presidente da direção da ADIBER

Download PDF

Queremos continuar a pugnar por uma região coesa, empreendedora e inovadora, moderna e competitiva”. A afirmação foi deixada por Miguel Ventura, no final da Assembleia Geral que o reelegeu por unanimidade, presidente da direcção da ADIBER, para o biénio 2015-2016. “Aproximam-se novos e estimulantes desafios”, afirmou em seguida o dirigente, sustentando que a ADIBER se encontra “a trabalhar na elaboração da Estratégia de Desenvolvimento Local que fundamenta a candidatura ao instrumento financeiro DLBC – Desenvolvimento Local de Base Comunitária” o qual, sublinhou, “irá permitir consolidar e reiterar todo o trabalho iniciado com os programas LEADER e Subprograma 3 do Proder”.

Por outro lado assegurou, “estaremos atentos e a acompanhar a abertura dos novos programas e regimes de incentivo que estão previstos no âmbito do Portugal 2020 e que devem ser aproveitados para corporizar todas as ideias de projectos que vão emergindo na região” e que, no seu entender, “são essenciais para o aumento da sua competitividade e reforço da coesão social”. Para este mandado á semelhança dos dois mandatos anteriores, Miguel Ventura e a sua equipa assumem como principal desígnio “encontrar novas respostas para os problemas que afectam o território”, demonstrando dessa forma que “não nos resignamos face às adversidades e constrangimentos que surgem no decurso destes processos e que, pelo contrário, estamos determinados na concretização do mandato de que estamos investidos”. Além de que, afirmou, “a abertura, a proximidade da nossa acção e a disponibilidade são características que muito prezamos e que pretendemos aprofundar”, uma vez que, sustentou, “só esta cumplicidade com o território e com todos os seus actores permitirá cumprir com os desígnios manifestados no plano de actividades”. Com efeito, o documento que foi também aprovado por unanimidade teve o cuidado de ser elaborado “no respeito pelo espírito de missão e princípios que estiveram na génese desta Associação”, ou seja, explicou, “colocar as pessoas e os seus problemas no centro das nossas preocupações, com o objectivo de criar condições para a sua atracção e fixação nesta região”. Nesse âmbito, adiantou, “queremos continuar a dignificar e engrandecer a obra que nos foi legada pelos antecessores e a afirmar a ADIBER como parceiro cada vez mais reconhecido e respeitado em toda a Beira Serra, sempre disponível para apoiar os investidores e entidades locais a concretizarem as suas ideias e projectos”. Como tal afirma, “manter a aposta no emprego e na formação é um dos desígnios para 2015”, de modo a “facilitar a integração das pessoas que estão em situação de desfavorecimento no mercado de trabalho local, numa acção que é potenciada pela presença da ADIBER em diversos fóruns como seja as redes sociais concelhias e pelas parcerias que foram sendo consolidadas ao longo dos 20 anos de actividade da Associação”. No que respeita ao orçamento, “o mesmo foi elaborado de acordo com a experiência recente e com as expectativas concretas para o ano 2015, sendo realista, considerando os momentos de transição de períodos de programação financeira que atravessamos e que, inevitavelmente, afecta a actividade promovida pela Associação”. Trata-se, no entender de Miguel Ventura, de um orçamento “que privilegia as pessoas e o seu bem-estar, garantindo meios para a integração dos mais desfavorecidos em programas de ocupação que embora temporários são fundamentais para elevar a sua auto-estima e para facilitar a sua inserção no mercado laboral”. Agradecendo aos cerca de uma centena de parceiros, Miguel Ventura destacou “o apoio que o município de Góis tem dispensado à ADIBER, na medida em que não se tem poupado a esforços para celebrar os protocolos de cooperação que se revelam oportunos para tornar o concelho de Góis num espaço mais solidário e igualitário”. O dirigente deixou também “uma palavra de apreço pela reiterada confiança que os restantes municípios da Beira Serra e todos os parceiros da região nutrem pela ADIBER” o que na sua óptica “é um importante incentivo para podermos abraçar novas responsabilidades em representação da região da Beira Serra”. Refira-se que a acompanhar Miguel Ventura na direcção continua Valentim Rosa como secretário e Maria Luísa Silva como tesoureira. Já na Assembleia Geral como presidente foi reconduzido no cargo Carlos Castanheira que tem como vice-presidente Erminda Muro e como secretário José Oliveira, (Junta de Freguesia da Póvoa de Midoes) e no Conselho Fiscal Hélder Barata.