Mercado de Natal em Coja hoje e amanha

Download PDF

A Liga Regional Cojense promove hoje e amanha , pela primeira vez, um mercado de Natal, em Coja. A iniciativa tem lugar no pavilhão da Casa do Povo local e conta com a parceria do Agrupamento de Escolas de Arganil. “O pavilhão foi decorado pelos alunos do Agrupamento e pelos utentes do Centro Social e Paroquial de Coja, e vai ficar decorado para as festas de Natal de outras colectividades que lá decorram até ao final do ano”, explicou Isabel Guarda, acrescentando que será dada oportunidade aos alunos de venderem o que desejarem de forma a angariem verba para as suas visitas de estudo. O objectivo, adianta a presidente da direcção da Liga Regional Cojense passa essencialmente por “promover e dinamizar o comércio local e os pequenos produtores”, pois sustenta, a dirigente, “é assim que uma economia cresce e se rentabiliza”, e por outro lado, sublinha, “proporcionar a quem visitar o mercado de Natal, um local alternativo, onde possam encontrar pequenas lembranças ou produtos para consumo, e conviver”. No evento, que começou ás 14h:30, encerrando amanha pelas 22h:00, não faltará animação musical, quer esta  noite, quer amanha á tarde e as crianças também não foram isabel-guardaesquecidas, tendo á sua disposição modelagem de balões e pinturas faciais, contando ainda com um bar. “Convidámos também pessoas da comunidade estrangeira aqui residente para participarem, para que haja uma integração maior entre as duas comunidades”, revelou a economista, ainda não sabendo adiantar quantos expositores poderão marcar presença no certame. “As pessoas podem inscrever-se através do e-mail da Liga ou através de uns prospectos que distribuímos para o efeito, mas também podem simplesmente aparecer no próprio dia, desde que haja espaço temos lugar para todos, por isso é difícil prever o número de expositores presentes”, sublinhou Isabel Guarda, aproveitando para agradecer o apoio da União de Freguesias de Coja e Barril de Alva do Centro Social e Paroquial de Coja, assim como do Agrupamento de Escolas e da Casa do Povo que cede as instalações. “Há uma união de associações em torno de um objectivo comum, até porque as verbas angariadas são para cada expositor que participe, de forma a melhorarem um pouco as suas receitas”, enfatizou a dirigente. Adiantando que o certame terá um pouco de tudo, desde artesanato, produtos alimentares, lembranças e decorações de Natal, livros “e tudo o que as pessoas se lembrem de trazer para vender”, Isabel Guarda confessa que “gostaria imenso que este mercado de Natal fosse muito participado, mesmo que as pessoas não viessem para comprar, que aparecessem e que viessem para partilhar momentos, experiências e o espírito de Natal”.

Categoria: Notícias

Comentários fechados.