Lurdes Castanheira deixa mensagem de “esperança” á juventude

Download PDF

Começando por deixar uma mensagem de “esperança” aos jovens goienses presentes ontem na sessão evocativa do 43º aniversário do 25 de Abril, Lurdes Castanheira aludiu á efeméride, recordando que “celebramos o 43.º aniversário de um movimento militar que tornou Portugal e os portugueses livres”, considerando que o 25 de abril de 74 foi “um marco”, já que, sustentou, “restituiu o sentimento de liberdade, um dos mais importantes direitos da humanidade”. Lembrando também que passaram quatro décadas desde que foi instaurado o regime democrático, a presidente da Câmara Municipal de Góis frisou que “o poder local foi o principal motor de mudança e de desenvolvimento”, sendo aquele que “mais aproxima os portugueses da democracia e das instituições”. Porem, lamentou, “merecíamos mais e melhor por parte do poder central”, garantindo que “tudo fazemos para gerir bem os meios colocados à nossa disposição”. Advogando que a CIMRC “deve ter um papel relevante no desenvolvimento e conjugar vontades”, a edil declarou que deve ter como objectivo promover “a coesão e o combate às assimetrias”. “Impõe-se um sentido de solidariedade regional e nacional”, prosseguiu, sublinhando que “precisamos de mais ajuda e envolvimento”, até porque, secundou, “a desertificação não pode ser uma problemática exclusivamente do poder local” e “o combate ao desemprego tem de ser um desígnio nacional”. Relembrando que Góis, enquanto concelho do interior do país, tem sentido o problema da desertificação, Lurdes Castanheira alertou que são necessárias políticas que “estimulem o progresso, o investimento, a fixação da população e o regresso dos jovens”. Numa sessão em que também intervieram, Jaime Garcia, presidente da Assembleia Municipal de Góis, Henrique Alvarinhas, presidente de direcção da Associação de Juventude de Góis, Vítor Duarte, líder da bancada do Grupo de Cidadãos Independentes, e Paulo Silva, líder da bancada do PS, a autarca assegurou ainda que o município que preside “tem-se esforçado para que Góis tenha melhores serviços e acessibilidades”, sublinhando que “estamos empenhados em criar condições de desenvolvimento, apostando naquilo que Góis tem de melhor, as pessoas”. “Somos daqueles que acreditam nos valores de abril, preocupamo-nos com os problemas e temos o maior respeito pelos goienses”, garantiu.gois