Liga Regional Cojense reuniu na sua nova sede

Download PDF

A Assembleia Geral da Liga Regional Cojense reuniu em sessão ordinária na sua nova sede, ou seja, na Casa do Povo de Coja, onde agora dispõe de um espaço, o que deixou muito feliz a sua presidente de direcção, Isabel Guarda. A dirigente, começou precisamente por se regojizar com as novas instalações, uma vez que, anteriormente a sede estava num espaço arrendado situado na Rua Comendador Eduardo Filipe, passando, recentemente, para uma sala da Casa do Povo. Sublinhando que a colectividade  tem agora “condições mais dignas”, Isabel Guarda explicou ainda que, com esta mudança, “passou a ser possível poupar, por ano, mais de 1500 euros, valor superior ao valor médio cobrado nos últimos anos”. Revelando ainda que no espaço cedido pela Casa do Povo fizeram “benfeitorias de utilização, reparação e pintura de paredes e tratamento de soalho”, a dirigente frisou  que este foi também um contributo desta associação “para a manutenção das instalações da Casa do Povo, um edifício de toda a comunidade”. Posteriormente foram aprovados por unanimidade o relatório e contas referentes ao ano de 2016, ocasião aproveitada pela também economista para destacar as principais actividades realizadas ao longo do ano, nomeadamente,“Há ovos e… ovos”, “Liga e as Colectividades”, o magusto e o “Mercado de Natal”, recordando que a agremiação também participou na Feira da Avó e nas Festas de São Pedro. Alem destas actividades, foi ainda criada uma página no facebook, uniformizados os valores das quotas pagas às instituições de Coja, a Liga associou-se nas colectividades Cojenses onde ainda não era sócia e iniciou-se a realização de um inventário dos bens da Liga. Isabel Guarda enalteceu ainda a parceria que tem vindo a ser desenvolvida com o Agrupamento de Escolas de Arganil. “Reforçámos a ligação com a escola e os alunos”, referiu satisfeita, revelando que a Liga apoiou os projectos “Eco-Escolas” e “Os Emáticos”, e anunciando que “este ano, vamos fazer o Dia da Escola”. “A última coisa que devemos deixar morrer é a atribuição dos Prémios Liga Regional Cojense, entregues aos melhores alunos, habitualmente, aquando as comemorações do aniversário da Liga”, acrescentou ainda a dirigente. Entretanto e com o objectivo de permitir que o Rancho Infantil e Juvenil de Coja também possa usufruir do terreno situado na Rua do Cemitério, em Coja, pertença da Liga Regional Cojense, esta colectividade vai formalizar com o Rancho um contrato de parceria de utilização. Para o efeito foi aprovada por maioria, uma proposta,  apresentada por Isabel Guarda em que a direcção é autorizada a elaborar os termos de alienação ao Rancho Infantil e Juvenil de Coja para que, com esta colectividade (e enquanto as duas associações existirem), possa vir a ser formalizado um contrato no que concerne ao referido terreno “nos termos e condições que vierem a ser acordados, tendo em vista o interesse público desse bem”. Outro dos assuntos prendeu-se com o destino a dar à taça de ouro adquirida pela Liga Regional Cojense, na década de 70, tendo sido também aprovada por maioria a proposta apresentada pela direcção que sugeriu dar seguimento às deliberações da Assembleia Geral realizada em Fevereiro de 2010 e vender a taça, reservando o valor da sua venda para uma “benfeitoria” a realizar em Coja.foto-liga-regional-cojense