I Mercado de Natal em Sarzedo quer “trazer mais brilho” a esta época natalícia

Download PDF

A Junta de Freguesia do Sarzedo, Arganil, promove amanha o I Mercado de Natal. A iniciativa, a decorrer no Largo da Igreja, irá contar á partida, com cerca de vinte expositores, uma vez que “á ultima hora podem aparecer mais pessoas para quererem participar e se assim for, desde que haja espaço são todos bem-vindos”, referiu ao RCA Idílio Correia, visivelmente entusiasmado com aquele que será o primeiro evento organizado pelo executivo da Junta de maioria socialista após a sua tomada de posse. Confessando que o Mercado de Natal dinamizado pelo CLDS-3G de Arganil, o “inspirou”, a dinamizar um evento similar na sua freguesia, o presidente da Junta do Sarzedo, refere que o que se pretende “é promover o espírito de união entre todos, entre população e instituições da terra”, sublinhando que “nesta quadra as pessoas estão mais sensibilizadas para a união e esta era melhor altura para organizarmos este Mercado”. Além de que, acrescenta o autarca, “os Sarzedenses que se encontram fora e que nesta altura regressam á sua terra, também poderão participar e também foi por isso que escolhemos esta data, para dar oportunidade a todos os Sarzedenses, aos que cá residem e aos que estão fora, que todos sem excepção vivam o Natal na sua terra”. A reacção, não só da população, como dos expositores que marcarão presença, e colectividades locais, não poderia ter sido melhor, por isso para o dia de amanha, as expectativas são “as melhores possíveis”. “O feed-back foi muito positivo, as pessoas reagiram muito bem e todas as colectividades da terra vão estar presentes”, refere o autarca, acrescentando que algumas “colectividades apenas marcarão presença, mas outras irão participar de forma activa, como por exemplo na confecção de algumas iguarias e também na venda de produtos”. Se visitar o Mercado e quiser lá passar o dia, poderá fazê-lo, uma vez que a gastronomia também será um dos pontos fortes desta iniciativa, com a confecção da sopa á lavrador e muitas outras iguarias, como é o caso da dobrada, ou das filhoses e cuscurães, no que concerne aos doces, não esquecendo a vertente da animação que será uma constante ao longo do dia.igreja_sarzedo-1