“Fundação Memória da Beira Serra – A Comarca de Arganil” entregou prémios “Jorge Paiva – Escola e Responsabilidade Ambiental”

Download PDF

O Centro de Formação de Associação de Escolas Coimbra Interior e os Agrupamentos de Escolas associados pertencentes aos municípios de Arganil, Góis, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra e Tábua, entregaram anteontem, numa cerimónia que decorreu na E B2, 3 de Arganil, o II prémio “Jorge Paiva – Escola e Responsabilidade Ambiental”, tendo as gratificações inerentes ao prémio estado a cargo da “Fundação Memória da Beira Serra – A Comarca de Arganil”. Assim sendo os prémios respeitantes ao ano lectivo 2016/2017, cujos montantes não foram revelados, foram entregues á turma do 2.º A da EB1 de Oliveira do Hospital, (1.º escalão), ao 9.º A e B da Escola Básica 2, 3 de Coja, (2.º escalão) e a duas alunas do 12.º ano da Escola Secundária de Oliveira do Hospital, nomeadamente a Filipa Espingarda e Inês Brito, (3.º escalão). Assumpta Coimbra, que se congratulou com a presença do próprio Jorge Paiva, na cerimónia, afirmou tratar-se de um prémio que serve “para o homenagear, não só pela sua investigação minuciosa académica e cientifica ao nível da biologia mas também, pela sua dedicação e delicadeza que tem em comunicar com os alunos, sempre prestável para divulgar as boas condutas e os saberes necessários para preservar o meio ambiente e assim puder haver um viver humano mais autêntico”. Recordando que este prémio vai “desde a educação pré-escolar ao ensino secundário”, a directora do CFAE, sublinhou que este galardão serve também para “incentivar os alunos a continuar a participar e para não se esquecerem da mensagem que o professor diz sempre, no sentido de nos responsabilizar e salvaguardar a natureza nas suas facetas essenciais”, senão, alertou, “a vida humana de todos nós está posta em causa”. “Este prémio estimula os alunos a participarem em actividades de sensibilização e preservação da natureza, através da reflexão crítica, experiências e trabalhos de grupo, permitindo-lhes avaliar a importância do conhecimento na alteração de comportamentos, atitudes e valores de preservação da natureza no presente, que já é futuro”, sublinhou ainda a docenteIMG_8658 (1)