Filarmónica Progresso Pátria Nova de Coja promoveu Encontro de Bandas, domingo

Download PDF

Inserido na comemoração do seu 149.º aniversário, a Associação Filarmónica Progresso Pátria Nova de Coja promoveu ontem o seu já habitual Encontro de Bandas. O evento, que teve início pelas 14h30 na Praça Dr Alberto Valle, para além da Banda anfitriã, contou com duas Bandas convidadas, nomeadamente a Associação Musical União Filarmónica Maiorquense e Associação Filarmónica Marialva de Cantanhede. Assim sendo em palco estiveram uma das filarmónicas mais antigas do distrito de Coimbra, a Banda de Coja, e a mais recente, a de Cantanhede. “Há já cerca de quinze anos que fazemos este encontro e todas as Bandas que convidamos têm sempre as suas características próprias, tentamos trazer sempre as melhores e este ano não será excepção”, revelou Daniel Gonçalves, acrescentando que, “as duas Filarmónicas convidadas curiosamente são do nosso distrito, uma de Maiorca que dispensa apresentações, do concelho da Figueira da Foz, com um trabalho de relevo de há muitos anos e a outra, é a Filarmónica mais recente do distrito que é a de Cantanhede, uma congregação de músicos e estudantes de música que formam agora uma Banda sedeada na sede do concelho, e que será uma estreia destes colegas em Encontros de Filarmónicas”. Trata-se de uma iniciativa que segundo o maestro da Banda de Coja, “tentamos sempre realizar anualmente, pois é a forma que encontramos de ver como estão os nossos colegas ao nível de reportório e postura, tendo também um carácter pedagógico para a nossa Banda, e, para o nosso público ter noção do nosso trabalho”. “É um engrandecimento para a nossa Banda, estamos entre os nossos pares e darmos uma tarde de música Filarmónica para quem gosta”, afirmou ainda o também elemento da Comissão Administrativa que gere esta Filarmónica até ao final do corrente ano, acrescentando que “estas permutas entre Bandas são experiências muito gratificantes”.1620500_307147272802203_7639780169846369184_n