Festa da Flor em Casal de São João no próximo fim-de-semana

Download PDF

festa da florA aldeia de Casal de São João terá certamente outro encanto no próximo fim-de-semana, já que cerca de seis mil flores em papel e algumas naturais, irão embelezar nos dias 5 e 6 de Maio, esta já de si “bonita”, aldeia, da União de Freguesias de Vila Cova de Alva e Anseriz. Em causa está a 4.ª Festa da Flor, organizada pela Associação de Moradores local que nesta edição optou por engalanar o largo em frente á sua sede, assim como a rua principal, com flores em tons de verde e branco, no sentido de “devolver o verde a esta aldeia”, atingida pelo incêndio ocorrido em Outubro do ano transacto. Com efeito, confessou ao nosso RCA Arménio Santos, “este ano vamos ter mais dificuldade em arranjar algumas flores naturais”, uma vez, sustentou o presidente da direcção da Associação de Moradores de Casal de São João, “muita verdura foi queimada pelos incêndios”. Ainda assim, garantiu, “vamos, pelo menos, tentar arranjar as maias”, até porque, acrescentou, “o mês de Maio é também o mês das maias”. Alem do verde e do branco que predominará, outra das novidades desta edição, é a colocação de uma estrutura no largo da colectividade, que “irá manter as flores expostas durante mais tempo, caso as condições meteorológicas o permitam”. Se bem que, sublinhou o dirigente, “faremos alguma decoração também na rua principal, com dois arcos mas o resto será no largo porque assim podemos ter as flores expostas até se estragarem”, enquanto que, “na rua principal, temos de pô-la transitável daí a dois ou três dias”. A organização também está preparada para as condições climatéricas adversas e se chover, as flores serão colocadas no interior do salão da colectividade, onde “vamos tentar fazer uma rua tal e qual como se fosse lá fora”, assegurou Arménio Santos, frisando que “temos de utilizar o espaço mediante o tempo”. Do evento, também irá constar vasos de flores, “aproveitando colheres de plástico, guardanapos, garrafas e garrafões de vidro, que são colocados nas ruas”, sendo responsável por este trabalho bem como pela elaboração das flores em papel e decoração, a própria população, que de acordo com o regionalista, “começam a trabalhar neste festa três semanas antes da sua realização”, “e, nós”, deu a conhecer, “começamos um mês antes a prepará-la para que depois saia tudo perfeito”. Ao longo destes dois dias a animação também será uma constante, contando com a presença de três grupos, nomeadamente, a Tuna Popular de Arganil, que actuará sábado à noite, após a inauguração do certame, bem como o Grupo de Folclore “Os Arraiais” (Ílhavo – S. Salvador) e o Rancho Folclórico Cruz Maltina Lobanense (Lobão da Beira – Tondela), que actuarão domingo, a partir das 15h00. E se entretanto algum produtor local quiser vir vender os seus produtos também o poderá fazer. “Temos duas ou três pessoas que já editaram livros e gostaríamos que tivessem uma mesa a expô-los”, referiu Arménio Santos, lançando também o repto aos artesãos e produtores locais. “Se houver alguém interessado, tem aqui o seu espaço”, garantiu. Convicto de que “as pessoas que vierem este fim-de-semana a Casal de São João não sairão descontentes”, o dirigente, convidando todas as pessoas a visitarem a aldeia, recordou ainda que também “temos um parque infantil, um museu, o bar da associação e condições para receber bem”.