CUME quer integrar o RNAJ

Download PDF

A CUME – Associação Juvenil, decidiu reestruturar os seus corpos sociais, de forma a que a direcção ficasse constituída por mais de 75% de jovens com menos de trinta anos. A referida reestruturação deveu-se não só á saída de alguns membros da Associação mas também pela vontade de passar a integrar o RNAJ (Registo Nacional das Associações Juvenis).

Isto porque, explicou Inês Silva ao RCA “com o RNAJ podemos obter muitas mais-valias, entre as quais o contacto com as várias associações, estabelecendo possíveis parcerias, ideias para futuros projectos, laços de amizade e associativismo e também beneficiar de apoios vindos de planos de apoio pontuais a eventos ou até mesmo a infra-estruturas ou materiais”. Nesse sentido revelou, “considerou-se que o novo tesoureiro passaria a ser  José Rodrigues e que alguns dos membros passariam a desempenhar funções como associados ou até mesmo no Conselho Fiscal”. Entretanto, adiantou a presidente da direcção da CUME, “foi também criado um departamento de teatro na nossa lista (constituído por seis elementos e que tem como coordenadora Áurea Vila Nova), porque este ano marca o início de um novo projecto no âmbito dessa arte, que já teve início de actividade na associação em Dezembro com a estreia da peça “só o faraó tem alma”. Com efeito, adianta a jovem dirigente, “ir-se-á criar um grupo de teatro aberto a toda a comunidade e a qualquer idade, tendo como primeiro passo a facultação de um workshop de teatro, a desenvolver nos dias 13, 14 e 15 de Fevereiro no auditório da Biblioteca Municipal de Arganil e orientado por Áurea Vila Nova”. No final do workshop, revela a estudante universitária, “mostrar-se-á á comunidade um pequeno exercício, de no máximo dez minutos, com os participantes do workshop que queiram mostrar o trabalho aprendido e feito”. Refira-se que a peça “só o faraó tem alma”, depois da estreia com lotação esgotada em Arganil, voltará á cena por sugestão do próprio presidente da Câmara Municipal de Arganil, em duas freguesias do concelho, nomeadamente em Coja, (7 de Fevereiro) e São Martinho da Cortiça, (21 de Fevereiro). “Alem destes dois pontos no concelho, será também realizado, caso todos os membros da peça estejam disponíveis, uma reedição nas salas de espectáculo de Tábua e Góis em data a combinar oportunamente”, frisou ainda Inês Silva. Ainda para este ano, a CUME, apresenta no seu Plano de Actividades, que reputam como “ambicioso” e em que pretendem, “trabalhar para todas as pessoas do concelho”, a actividade de hóquei subaquático, cuja demonstração terá lugar em Março e o desenvolvimento da modalidade em Abril. “Esta actividade prende-se com a própria experiência em competições nacionais de hóquei-subaquatico de um dos membros da CUME, Mário Gonçalves”, refere a dirigente, adiantando que durante a demonstração “irá passar um formulário onde o público poderá avaliar a experiência, e consoante o feed-back promoveremos uma actividade em Abril, onde todos poderão usufruir de uma tarde a praticar esta modalidade”. Para assinalar o 17º aniversário desta colectividade juvenil já está agendado a realização de um jantar, aberto á comunidade, a decorrer no espaço multiusos da Cerâmica Arganilense, a 28 de Abril, durante o qual serão projectados alguns dos momentos vividos pela CUME e que contará com animação a cargo os vencedores dos concursos de talentos que a associação promoveu nos últimos anos. “Temos muitas outras actividades”, afirmou Inês Silva, acrescentando que “estas são apenas algumas delas”. Já acerca do ano transacto a jovem sublinha que “a associação ficou satisfeita, pois conseguimos cumprir os objectivos estabelecidos no início do ano, foram cumpridos todos os eventos planeados e ainda foram executados mais dois projectos que surgiram inesperadamente, concurso de fotografia e peça de teatro”.