CUME com muitas novidades para 2017

Download PDF

unnamedA Assembleia Geral da associação juvenil CUME, aprovou por unanimidade o plano de actividades para o corrente ano, documento que reputa de “ambicioso mas realista”. Não querendo no entanto desvendar muito no que concerne às actividades previstas, Inês Silva assegurou ainda assim, “que teremos eventos muito aliciantes no âmbito das artes e da cultura”, prevendo também a realização de um concurso literário e diversos espectáculos promovidos pelo seu departamento de teatro, a TEIA. “Podem esperar uma diversidade de actividades nas áreas da cultura e da formação”, adiantou a presidente da direcção da CUME, frisando que “quisemos que este plano fosse ao encontro das expectativas dos jovens mas também da população em geral, ou seja, que atingisse várias faixas etárias e não só os jovens”. “Sempre se tentou fazer um pouco isso, embora ultimamente estivéssemos focados em actividades mais direccionadas para os jovens, mas este ano quisemos apostar em actividades em que todas as pessoas pudessem dar o seu contributo”, sublinhou ainda o dirigente, garantindo que podem contar “muito em breve com novidades frescas, vamos ter actividades que ainda não foram feitas em Arganil”. “Vai ser um ano promissor”, augurou. Satisfeita com o trabalho realizado no ano transacto, a dirigente, considerou tratar-se de “um ano muito frutífero”, ressalvando por outro lado que “há sempre eventos melhores e outros que corresponderam menos, mas no geral julgamos que os objectivos foram alcançados”. Congratulando-se pelas iniciativas de âmbito solidário concretizadas em 2016, nomeadamente angariações de fundos para a Loja Social em Arganil, entre muitos outros, Inês Silva, garante que as mesmas irão continuar. “Pretendemos dar continuidade às acções de solidariedade que começamos o ano passado, para continuar a fomentar o espírito de inter-ajuda, compreensão e solidariedade para como outro”, avançou a jovem docente, enfatizando, que a vertente social “teve um impacto muito grande e de certo modo todas as pessoas se identificam, dar ao outro mais de si”. De qualquer modo, afirmou, “essa também deve ser uma das missões da CUME, dar aos outros”.