Celebração da Rainha Santa Isabel

Download PDF

MISERICÓRDIA CELEBRA SANTA ISABEL

Apesar das inúmeras contingências ditadas pela Pandemia COVID-19, assim como das condicionantes decorrentes das normas da Direção Geral da Saúde (DGS), a Misericórdia de Arganil não quis deixar de celebrar e evocar Santa Isabel, sua padroeira. Para tanto, e à semelhança do ano transato, teve lugar uma Missa Campal na Mata das Misericórdias, mantendo-se desse modo a tradição de reverência a esta Santa, também ela padroeira das Misericórdias Portuguesas, cujo dia estabelecido é o 31 de Maio. Este ano, a celebração de Santa Isabel, e cuja Misericórdia de Arganil mantêm o primeiro Domingo do Mês de Julho como data para a sua evocação, coincidiu com a Rainha Santa Isabel, figura associada à cidade de Coimbra. Embora partilhando do mesmo nome, o que muitas vezes dá origem a confusões, a Santa Isabel e a Rainha Santa Isabel são figuras distintas na nomenclatura Católica, sendo muitas vezes associadas erradamente. Não obstante as limitações impostas pela Pandemia, para o Provedor da Misericórdia de Arganil, Prof. José Dias Coimbra, “a celebração da nossa Santa Isabel é sempre um momento de referência na vida da Instituição e ao qual não podemos ficar alheios, e para o qual contribuem todos, sejam os membros dos órgãos Sociais, sejam os colaboradores da Instituição”. A Misericórdia, de acordo com o Provedor, “ é uma Instituição de inspiração Cristã que, radicando na sua comunidade, não esquece as ligações que mantêm com a Igreja – é de Igreja, mas não da Igreja”. Ainda de acordo com o responsável máximo da Instituição, “a realização da Missa num espaço abençoado pela natureza, como é a Mata das Misericórdias, não teria sido possível sem a colaboração do Padre Lucas Pio que se tem associado a este acontecimento, bem como do Maestro Tiago e do seu grupo que, pelo segundo ano consecutivo, acompanhou musicalmente a celebração religiosa”. O momento ficou ainda marcado pela deslocação da imagem da Santa Isabel, acompanhada por uma comitiva encabeçada pelo Padre Lucas Pio, até junto dos utentes do Lar de Idosos que, por força da necessidade de proteção, acompanharam a cerimónia através da rádio nos jardins da Instituição. Esse momento foi marcado por uma forte emoção dos presentes que não quiseram deixar de saudar a imagem da padroeira da Misericórdia de Arganil. No fim, o Padre Lucas Pio agradeceu “a forma calorosa e simpática com que a Misericórdia acolhe as iniciativas da Igreja e o apoio que lhe tem prestado localmente, com destaque para o Provedor da Instituição, Prof. José Dias Coimbra, sendo uma bênção poder desfrutar da Mata da Misericórdia de Arganil, um espaço acolhedor e que enobrece qualquer cerimónia religiosa”.