Bombeiros Voluntarios de Gois promoveram festa Natalicia

Download PDF

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Góis realizou a sua festa de Natal no restaurante “Beira Rio” em Góis num repasto que contou com as presenças da presidente do município de Góis, Lurdes Castanheira, do vereador José Rodrigues e do presidente da Assembleia Municipal José Carvalho entre outras individualidades. 

Na ocasiao Jaime Garcia destacou a “acção do comando, o seu espírito de sacrifício e capacidade de liderança”, bem como “as dificuldades para manter a sua operacionalidade”. Dificuldades que segundo o presidente da direcção dos Bombeiros Voluntários de Góis “só são minoradas pelos apoios da Câmara Municipal, das Juntas de Freguesia, de empresas, de associações e da população em geral”, sem os quais, afirmou, “não tínhamos alternativa se não ter que despedir pessoal e fechar as portas”. O dirigente deixou agradecimentos a todos “pelo apoio que nos têm dado”, agradecendo igualmente aos Bombeiros, “pelo que têm feito ao longo dos anos por todos nós”. José Carvalho, presidente da Assembleia Municipal, por seu lado, exaltou o “inestimável serviço que estes homens e mulheres têm prestado á corporação”, deixando ainda o seu apreço á direcção da Associação “pelo trabalho que tem desenvolvido”, recordando “os antigos e dedicados Bombeiros”. Lurdes Castanheira por seu turno, assegurou que “não sou indiferente às necessidades dos Bombeiros”, manifestando nesse sentido o seu “reconhecimento” á Associação. A presidente da Câmara Municipal de Góis recordou ainda que “o município sempre esteve ao lado dos Bombeiros e irá continuar a estar”, felicitando “todo o seu trabalho ao serviço da protecção e socorro da população do concelho”. A autarca, manifestou ainda o “seu orgulho pelas melhores condições proporcionadas pela direcção aos Bombeiros, com o aquecimento das instalações e da casa de convívio”, assumindo também o “ compromisso pelo pagamento de metade dos equipamentos de protecção individual dos Bombeiros”. Ao finalizar a edil regozijou-se pelo facto desta instituição “estar bem viva” e porque “está aqui muito trabalho de voluntariado”, apelando para que “assim continuem”.