António Costa visitou a área ardida da freguesia de Alvares

Download PDF

O Primeiro-Ministro, António Costa, acompanhado do Ministro do Planeamento e Infra-estruturas, Pedro Marques, estiveram ontem no Concelho de Góis para se inteirarem do ponto de situação do violento incêndio que fustigou a Freguesia de Alvares.Acompanhados pela Presidente do Município, Maria de Lurdes Castanheira, tiveram a oportunidade de constatar o cenário de devastação que o incêndio deixou, tendo visitado o Quartel dos Bombeiros de Góis, em Alvares, onde está centralizado todo o apoio logístico aos mais de 400 operacionais que se encontram no terreno, bem como o Posto de Comando localizado na Chã de Alvares. A Presidente do Município contextualizou a realidade que se estava a viver e enalteceu o papel desempenhado pelos Bombeiros, o qual foi fundamental para que não se registassem vítimas, nem danos elevados em habitações. Destacou e enalteceu a extraordinária cadeia de solidariedade que, espontânea e voluntariamente, foi criada por parte da população e das Instituições do Concelho de Góis, com a qual tem sido possível dar todo o apoio aos Bombeiros e às populações.Lurdes Castanheira informou que o Município de Góis está no terreno com diversas equipas multidisciplinares, com o objectivo de efectuar um levantamento de todas as necessidades imediatas das populações afectadas, para que a ajuda seja prestada no mais curto espaço de tempo, bem como de outras intervenções que são fundamentais para minimizar os nefastos efeitos deste violento incêndio.bSolicitando o apoio e a solidariedade do Governo para cobrir os elevadíssimos prejuízos causados pelo incêndio, Lurdes Castanheira informou que irá apresentar um inventário completo e exaustivo, quando o mesmo estiver concluído.O Primeiro-Ministro ao tomar contacto com a realidade que estava a acontecer em Alvares, mostrou-se totalmente empenhado na disponibilização do apoio necessário, garantindo que o Mecanismo de Ajuda da União Europeia será activado.António Costa referiu que esta visita teve como objectivo principal, tomar conhecimento do que se estava a passar e poder transmitir pessoalmente a solidariedade do Governo, deixando uma palavra de ânimo e conforto a todos os Operacionais, bem como à população do Concelho de Góis, na certeza de que estará ao seu lado para a superar este momento trágico de que não há memória em Portugal.