Ana Sofia Antunes é a candidata do PS de Arganil á Assembleia Municipal

Download PDF

IMG_20170729_183117Ana Sofia Antunes, actual secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com Deficiência, é a candidata do Partido Socialista, á Assembleia Municipal de Arganil. A apresentação teve lugar na antiga escola primária da Sarnadela, freguesia de Pombeiro da Beira, tendo em conta que a sua mãe nasceu e cresceu numa das localidades dessa freguesia – Picadouro. Apontando o “desemprego” e a “desertificação” como os principais problemas do concelho de Arganil, a candidata, está convicta de que os mesmos só serão combatidos “se convencermos empresas a instalarem-se aqui e combatendo a descentralização que está a acontecer no próprio concelho”. Até porque sublinhou a secretária de Estado, “acredito que é possível fazer um pouco melhor por Arganil, que se encontra bem situada em termos geoestratégicos, do ponto de vista dos acessos rodoviários e naquilo que é o Vale do Mondego”, por isso reforçou, “só temos que criar condições mais apelativas para que as pessoas se possam e queiram aqui instalar”. Recordando que já foi deputada na Assembleia Municipal de Lisboa, Ana Sofia Antunes, confessou ter-se tratado de uma experiência que “me marcou”, e, “muito rica do ponto de vista humano pela possibilidade que nos dava de estarmos com as pessoas”. Por isso, enfatizou, “ponderei e decidi aceitar o convite que me foi endereçado pelo presidente da concelhia do PS em Arganil, Fernando Valle”, sustentando que “gostava muito de repetir esta experiência”. Alem de que, sublinhou, “tenho laços fortes a esta terra, onde a minha mãe nasceu e cresceu e eu mesma passei férias aqui com os meus avós e conheço esta realidade mais rural”. A secretária de Estado fez ainda questão de referir que a forma como vê a Assembleia Municipal, “não é um órgão colegial que reúne quatro vezes por ano”, adiantando que este órgão “deve ser visto como a verdadeira casa de cidadania, onde podemos e devemos aproveitar aquele espaço para aprovar os documentos obrigatórios, como o orçamento, mas também para promover debates e discussões e ouvir a opinião da população sobre temas que mais podem condicionar a viragem do concelho e promover a vinda dos cidadãos á Assembleia para que possam expor os seus problemas”. Com efeito, a governante, se for eleita, pretende “ter um dia para receber as pessoas e ouvir o que elas têm para me dizer e procurar a solução para os seus problemas”. “Rui Silva é a pessoa que precisamos para transformar estes projectos em realidade”, declarou ainda Ana Antunes. Por seu lado, o líder da candidatura, “Dar Força a Arganil”, confessou que, “nos sentimos todos muito orgulhosos pela candidata á Assembleia Municipal que hoje apresentamos”, recordando uma conversa que teve com Ana Sofia Antunes, em que esta lhe garantiu, que, “farei tudo o que puder, para ajudar a melhorar a vida deste concelho”. Entretanto, foram ainda dados a conhecer os restantes candidatos às Assembleias de Freguesia que ainda não tinham sido apresentados, nomeadamente, Lucinda Henriques, (Celavisa), Idílio Correia, (Sarzedo), João Portugal, (São Martinho da Cortiça) e Marta Martins, (Pombeiro da Beira).