Agrupamento de Escolas de Arganil participa no livro “Ajudaris 17 – Histórias de Encantar”

Download PDF

Os alunos da EB1, 2 e 3 do Agrupamento de Escolas de Arganil voltaram a participar no livro “Ajudaris 17 – Histórias de Encantar”, que já vai no V volume, contribuindo desta vez com 14 histórias. A Ajudaris é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) com estatuto de utilidade pública, sendo este livro um dos seus vários campos de acção, que tem como objectivos: “fortalecer hábitos de leitura e escrita; promover a inclusão e a integração social através da arte; despertar a solidariedade; aproximar a escola das famílias e da comunidade; fomentar a interacção entre gerações; impulsionar o voluntariado”. A apresentação do livro teve lugar no auditório da EB 2 de Arganil e contou, pela primeira vez, com a presença, de Rosa Vilas Boas. A presidente de direcção da Ajudaris regozijou-se por “estar junto das pessoas que fazem este projecto acontecer”, frisando que “os pequenos grandes autores são os protagonistas desta obra colectiva”. Explicando que os alunos escrevem “com o objectivo de ajudar crianças e famílias”, aquela responsável sublinhou que apesar de esta instituição estar sedeada no Porto, “ajuda ao nível nacional”, contando, neste projecto, com a participação de “700 escolas, incluindo a Galiza e São Tomé e Príncipe”. “É esta partilha que dá significado ao projecto, as crianças a escreverem histórias e os professores solidários a fazerem as histórias em contexto de sala de aula”, declarou, acrescentando que nesta obra colectiva são partilhadas essas histórias, através de “uma grande rede de afectos, em que cada um dá aquilo que de melhor tem”. Recordando que este desafio foi lançado por si e pela docente Eulália Gameiro, “a todos os Jardins-de-Infância e às EB 1 e EB 2 e 3 de Arganil e Coja”, Arminda Ramos congratulou-se pelo mesmo ter sido “muito bem aceite pela maioria das escolas”. Agradecendo a colaboração dos professores, a responsável pela biblioteca escolar realçou que as histórias “permitiram desenvolver competências de escrita colaborativa”, dando ainda a conhecer que “este livro tem como temática a família”, tendo as histórias sido “elaboradas em grupo”. “Os resultados foram surpreendentes”, confessou, revelando que “temos poemas, narrativas ficcionais, declarações de amor e até receitas para uma família feliz”. Seguiu-se a leitura de algumas histórias por alunos do Agrupamento, para em seguida intervir Anabela Soares. A directora do Agrupamento de Escolas de Arganil começou por agradecer à presidente de direção da Ajudaris por permitir a participação dos alunos neste projecto, assegurando que, “estamos todos a deliciar-nos com as histórias que os nossos alunos escrevem”. “Quem leu as histórias todas, como eu, percebe que há aqui uma grande criatividade”, afirmou, acrescentando que “os nossos alunos são muito criativos” e confessando que “é um orgulho ter estes alunos que gostam de escrever”. “Estou maravilhada e espero que continuem a escrever”, referiu, dirigindo-se aos “pequenos escritores” e deixando também o seu agradecimento aos professores que “conseguiram que os alunos escrevessem uma história para colocar neste livro”. “É um prazer para nós levar os alunos a escrever para depois lermos e ajudarmos num projecto solidário que faz parte também da nossa história como Agrupamento”, frisou ainda Anabela Soares. Em representação da Câmara Municipal de Arganil, o vereador Luís Almeida, declarou que os alunos fizeram “um trabalho extraordinário”, frisando que “eles são os principais actores deste projectoIMG_8705”. Parco em palavras, o autarca responsável pelo pelouro da educação referiu ainda tratar-se de um projecto “muito interessante”, reforçando que tem “uma vertente não só pedagógica como também solidária”.