2º Fim de Semana do Bucho de 19 a 21 de Maio de 2017

Download PDF

confrariaA Assembleia Geral da Confraria Gastronómica do Bucho aprovou por unanimidade o relatório de actividades e contas do ano transacto, tendo a direcção recebido um voto de louvor proposto pelo Confrade Carlos Gomes, que a Mordomo-Mor, Fernanda Dias estendeu a todos os Confrades. “O ano de 2016 foi indubitavelmente, marcado por um acontecimento, relevante e simbólico para a história da Confraria do Bucho de Arganil”, afirmou Fernanda Dias, referindo-se à celebração dos dez anos de existência da Confraria e ao programa definido para a sua comemoração que incluiu a realização do 1º Fim-de-Semana do Bucho, em Arganil. Aliás, esta iniciativa foi tão bem sucedida que já se encontra agendada a 2ª ediçao a decorrer de 19 a 21 de Maio. “Ano após ano, devagarinho, vamos fazendo vêr aos proprietários que ao valorizar este produto, se estão a valorizar também”, referiu na ocasião Miguel Ventura”, reforçando o propósito da iniciativa, “incentivar os restaurantes a terem bucho nas suas ementas”. O presidente do Conselho Fiscal, apenas lamentou o facto de ser “usual culpabilizar a Confraria por não haver bucho nos restaurantes”, considerando que “isso é injusto”, porque, sublinhou, “não somos produtores, cabendo á Confraria incentivar á sua produçao”. “Se não têm bucho a culpa não é nossa”, declarou. Por seu turno e aludindo aos dez anos da Confraria, Fernanda Dias, afirmou que ao longo desta década, esta associação “também dispensou um inestimável tributo à cultura, com diversas iniciativas que marcaram significativamente a sua acção, com a edição de livros ou sessões, evocativas de factos e de personalidades que marcaram a região, tendo firmado várias parcerias que comprovam a sua inserção no tecido social local”, agradecendo a todos os parceiros e a todas as Confrarias que “têm connosco trilhado fraternalmente esta década de existência, deslocando-se algumas de bem longe, para confraternizarem connosco”. A Mordomo-mor informou ainda que o livro “Dez Anos de Confraria – Dez Capítulos de Tradição com Sabor a História”, iria  ser uma realidade sob a chancela da ARGANÍLIA, revista cultural da Beira-Serra, dirigida pelo Confrade Nuno Mata .